Consultoria: Parâmetros Filosóficos fundamentais do bom consultor II

11 de julho de 2018
  • Isenção

Esta virtude potencializa a credibilidade das posições do Consultor que a possui e exercita o distanciamento crítico, mantendo equidistância entre posições contraditórias na empresa- contratante, o que permite ao Consultor preservar a independência de seu pensamento, lidando com a perspectiva apropriada e apreciando todos os aspectos neles envolvidos, em favor do êxito da empresa com a qual mantenha contrato.

  • Confidencialidade

Valorizando o traço da discrição, é essencial à atividade do Consultor pelo valor do respeito à privacidade, assegurada pelo Consultor a seu Cliente, como compromisso de honra. A quebra da manutenção do sigilo profissional rompe a confiabilidade na relação entre Consultor e Cliente. Essa quebra significa a perda de um bem, muitas vezes fortalecido em muitos anos de dedicação e trabalho para atender a um número significativo de contratos. Tenha os seus cases, porém não nomine, troque os produtos, setores, localização. Faz bem a ética.

Deixar de cumprir  cláusula contratual de Confidencialidade, pode ainda significar um risco de ação judicial, com alto grau de seriedade, coerente com os prejuízos de ordem moral e econômica que possam ter ocorrido. Porém, pode decorrer, ainda, outra consequência negativa do fato: a difusão “face a face, boca a boca” de um destruidor conceito negativo, que afetará pesadamente, a carreira do Consultor,  se não tiver havido uma ordem judicial ou administrativa anterior, que o obrigue.

Ademais, os direitos autorais do Consultor deverão ser respeitados pelo cliente e o consultor citando pensamento, obra, trecho, deve sempre dar o devido crédito, citando a fonte.

Luiz Affonso Romano é consultor organizacional, coach para desenvolvimento em consultoria, professor dos Cursos de Desenvolvimento de Consultores- Presencial e Online e coordenador da pesquisa Perfil das Empresas de Consultoria no Brasil ( edições 2011/12, 2014/15/16 e 17).

 

Share Button

2 Comments

  1. MARCOS DUARTE · 18 de julho de 2018 Reply

    Caro Prof Romano,
    Considero a isenção e a confidencialidade fundamentais para um bom consultor !
    Artigo claro e pertinente a época que vivemos sem ética no Brasil.
    MARCOS DUARTE
    Consultor

  2. Grace Helen Murray · 17 de julho de 2018 Reply

    Muito importante! Fortalecendo a Ética!
    Grace Helen Murray
    Consultora

Leave a reply