Códigos de Ética para quê se não cumprem?

30 de novembro de 2016 1 Por Luiz Affonso Romano

Por que as empresas envolvidas nos acontecimentos recentes possuem códigos de Ética (CE) e não cumprem?

Por descaso dos acionistas, dos conselhos, da alta gerência, e até mesmo de funcionários?

Porque os CEs baixados de cima para baixo, sem consulta aos envolvidos, dormem nas gavetas da diretoria, nem mesmo aparecem nos sites, impressos, desconhecidos da maioria, que, confortavelmente, convive com a constituição de reservas de mercado, a formação de carteis, a distribuição de obras, os pagamentos de “oxigênios” e de vultosas propinas. Mas ninguém sabia.

E agora pelejam para serem chamadas a novas encomendas, não perderem a competência técnica, não darem espaço a concorrentes de fora. Para tal, antes devem implantar cultura ética, estruturada, por meio de debates periódicos com seus dirigentes e empregados, evidenciando a todos mudança consistente e ininterrupta, a fim de preservar e otimizar o seu valor e a geração de empregos.

Luiz Affonso Romano

Presidente da ABCO

Informativo ABCO 25, novembro 2016

www.abco.org.br